segunda-feira, 6 de junho de 2011

Motivo de Felicidade - [José Reis Pereira]

  • No post abaixo, abrimos o espaço para publicação das impressões do Prof. José Reis Pereira sobre a apresentação da Orquestra Sinfônica de Teresina no Projeto Música Depois da Missa realizado no dia 05/06/2011, no Palacio da Música.

Hoje vi que tenho (aliás, nós temos) motivo para ser feliz. Ver aquele auditório do Palácio da Música mais do que lotado (gente em pé, gente sentada no chão), com um público atento e educado - e que foi ali só para ouvir (e ver) a sinfônica... ah! que beleza. E havia muitas crianças, de várias idades, desde pequeninos de colo até 12, 15 anos. E todas caladinhas, atentas, plateia educada. Estamos formando plateias do futuro, sim.

Parabéns à OST, que começou esse projeto "Música depois da missa"

E hoje o concerto foi realmente didático. Mestre Aurélio se superou, nas explicações sobre as peças apresentadas. (Desse jeito, não posso mais chamá-lo de caduco!)

Mais um motivo de felicidade (pra mim): ver (ouvir) a "minha" orquestra, tocando "meu" compositor Haydn... Puxa vida! Eu tinha determinado ouvir só um pouco do concerto e me retirar (compromissos caseiros), mas quando foi anunciado que Haydn seria tocado, decidi esperar ao menos até o começo disso. Quando começou, estava tão bom, mas tão bom, que não tive coragem de sair. Fiquei até o final.

  • Parabéns, mestre (maestro) Aurélio. Parabéns, Orquestra Sinfônica de Teresina. Parabéns, Fundação Cultural Monsenhor Chaves. Parabéns, Teresina.

(*) Nota do Blogger: O projeto Música Depois da Missa é realizado pela Prefeitura de Teresina por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves todo os domingos e traz as mais variadas atrações do erudito ao popular para apresentações no Palácio da Música. São apresentações gratuitas, possibilitando tanto o acesso do público à produção musical mais refinada, como a oportunidade dos artistas de divulgar os seus trabalhos. A ideia é que, ao término das missas matinais de domingo, as pessoas tenham um espaço público gratuito para se entreter com boa música durante uma hora.

Zé Reis

Enviado em 13/04/2012

Marrapaz (mar-moça)! Como a Praça João Luís Ferreira está triste! É horrível passar por lá. E eu passo constantemente. Ainda costumo deixar meu carro no estacionamento do Bartolomeu, perto da Semec, e ir ao Centro a pé. Ontem mesmo estive por lá.

Na João Luís não tem mais a FCMC, nem a sede nem a casa da Lei A. Tito Filho, Banda 16 de Agosto, Almoxarifado do Araújo... Não tem mais aquele banddemúsico espalhado na praça, bebendo nos bares, conversando bobagens. Nem aquele que sempre se embebeda (meu Deus! que pecado, nunca soube o nome dele!) e que batia continência pra mim e me chamava de papai! Olha, meu senhor, minha senhora, minha senhorita: passar na João Luís hoje é um sofrimento. Até parece que gosto de sofrer, pois passo lá com frequência. Mestre Aurélio, nem a mulher do cuscuz está mais lá!

  • Ainda bem que ainda resta a Semec no percurso e o Messias (o taxista), pra me aliviarem a saudade. Sinto-me culpado por ter incentivado o Sílvio a construir o Palácio da Música. Salvemos a Praça João Luís Ferreira!
Zé Reis

Nenhum comentário:

Postar um comentário