segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Música Instrumental Popular Brasileira


  • A  música popular brasileira é um dos nossos bens culturais mais respeitado e reconhecido em todo o mundo. No entanto, apesar de todo o seu prestigio e reconhecimento internacional, existe uma modalidade dessa música que permanece distante e desconhecida da grande maioria do povo brasileiro. Que música é essa e qual sua origem é o que vamos ver nesse post do “História & Música no Piauí”.
Estamos falando da música instrumental popular brasileira. Não há dúvida entre os estudiosos e pesquisadores, que sua origem começou com o "Choro".

Gênero musical eminentemente brasileiro e urbano, o chorinho, como também é chamado, é basicamente fruto da mescla de danças européias como a "polka", heranças rítmicas africanas, e o talento mágico do músico brasileiro.

A partir do final do século 19 tem início o nascimento de uma verdadeira constelação de criadores como, Joaquim Antônio da Silva Callado, Anacleto de Medeiros, Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth, Patápio Silva, Pixinguinha, Radamés Gnattali, Jacob do Bandolim, Laurindo de Almeida, Garôto, e tantos outros.
  • Villa Lobos, como é sabido, incorporou o choro em parte da sua obra monumental. Outro elemento importante que também temperou essa nossa música foi o "Jazz" norte americano.
Com as novas influencias que foram sendo adicionadas, à matriz musical que nasceu da mistura da música européia com os tambores da mãe África, foi se dando mais ênfase à improvisação e a variação sobre os temas musicais, e com isso foi criando-se a parti de então uma nova geração de músicos brasileiros como Severino Araújo, K- Ximbinho, Luíz Americano, Abel Ferreira, Zé Bodega, Paulo Moura, Victor Assis Brasil... E assim a música popular brasileira de caráter instrumental foi se expandindo e abrindo um leque de diversas vertentes.
Atualmente, com novos adeptos, com novos trabalhos, e uma nova geração de compositores e instrumentistas que tem se encontrado e trocado informações, a “chama”  da musica instrumental brasileira tem, conseqüentemente, se mantido mais viva do que nunca, e continua seguindo seu curso firmemente, respeitando aos princípios que a geraram, sempre em constante transformação.
  • Acreditamos que nossa música de caráter instrumental realizada por esse grande contigente de instrumentistas, compositores e arranjadores espalhados por esse Brasil afora, tem, por sua própria essência, um alto grau de "apreciabilidade". Isso se traduz no fato de que pessoas que nunca tiveram contato com esse tipo de trabalho musical, quando o tem gostam.
Finalizando, nos resta dizer que também é notório o fato de que essa mesma música que o mundo se rende e respeita, ainda é muito pouco conhecida (e reconhecida) por nós brasileiros, o que é lamentável, para não dizer desastroso. É claro que há esforços no sentido de fazê-la chegar ao povo, seja pela própria classe artística, órgãos de governo ou meio empresarial. No entanto, outras estratégias precisam serem utilizadas para esse fim.

  • Em nosso entender, o conhecimento é a estratégia mais eficaz para que um povo valorize sua cultura. No caso do Brasil, precisamos urgentemente de uma reforma educacional que valorize a universalização do conhecimento musical para todos os brasileiros. E alguém já disse: "O povo sabe o que quer. Mas também quer o que (ainda) não sabe..."


2 comentários:

  1. Cada cultura ou religião tem seus mitos. Faço parte de uma confraria quase religiosa que cultua um santo da pele negra, que tinha bom hábito - e talvez missão - enaltecer e melhorar a vida dos homens com sua arte divinal. Falo de Alfredo da Rocha Viana Junior, mais conhecido como Pixinguinha. Pra mim, seu devoto, será sempre São Pixinguinha.

    Ele estar para s música brasileira assim com Duke Ellington está para a música americana.

    ResponderExcluir
  2. O surgimento da música genuinamente brasileira, ou melhor, a formação da música popular brasileira contou principalmente com a contribuição e influência indígena, africana e portuguesa, dentre outras, das quais podemos destacar a espanhola e a francesa, como por exemplo, as cantigas de roda infantis, de origem francesa, e as danças de quadrilhas, provenientes das cortes francesas.

    ResponderExcluir