sábado, 25 de abril de 2009

A Banda de Música Brasileira


Banda PMPI

  • Um capítulo especial na história da música brasileira tem como personagem principal as nossas bandas de música. Com um repertório riquíssimo, composto de hinos, dobrados, canções cívicas, religiosas, folclóricas e músicas populares nos mais diversos estilos, a banda de música brasileira, existente em território nacional desde o periodo colonial, guarda em seu repertório, a essência de uma música, que até hoje esta presente em nosso dia a dia estimulando o nacionalismo sem esquecer as diferenças regionais.

Guardiãs de uma tradiçao que vem além de dois séculos em nosso país, as bandas de música são um celeiro fértil de músicos de qualidade. Em torno das atividades das bandas e envolvidas por sua ação cultural, muitas pessoas em todos os Estados do Brasil beneficiam-se de sua presença nas festas cívicas e religiosas nos milhares de municipios que tem o privilégio de possuir uma corporação musical. Incluem-se ai as crianças e jovens que têm sua vocação despertada e seu caminho delineado por ações criativas e construtivas.

A Banda de Música faz parte da nossa sociedade desde a época do Brasil Colônia. Inicialmente, era organizada por irmandades religiosas e senhores de engenho. Depois, por pessoas da sociedade interessadas em manter as tradições. A banda de música, ainda hoje, faz parte do cotidiano do cidadão, está inclusa na vida musical da comunidade e presente em acontecimentos políticos, culturais e sociais.

  • As bandas são entidades estáveis valorizadas pelo seu aspecto tradicional e conservador. Influenciaram na formação do nosso cidadão, representando, tradicionalmente, rituais religiosos e comemorações cívico-militares e, também, na formação do músico brasileiro, disseminando o gosto pelo instrumento de sopro.

Vicente Salles, estudioso de bandas de música, em seu livro "Sociedades de Euterpe" indica o ano de 1808 como o início oficial da banda militar no Brasil, embora desde o século do descobrimento, tenham sido mencionado instrumentos de uso militar, como o pífaro (flauta de seis orifícios), trombeta, clarins e alguns instrumentos de percussão.

  • A banda de música é uma das poucas instituições culturais brasileira que sempre esteve presente no cotidiano da nossa população. Como nasceu, praticamente, dentro da igreja católica, herdou o costume de participar de todas as festas cristãs, tanto na parte religiosa como profana; Sua presença está tão associada aos festejos interioranos que é difícil imaginar as alvoradas, as novenas, os leilões e as procissões sem a presença da banda de música. Sempre tocou, também, nas manifestações para homenagear figuras importantes, nos cortejos formados para comemorar vitórias políticas, nas despedidas de pessoas ilustres, em casamentos, nos bailes tradicionais e carnavalescos, nos desfiles cívicos, nos enterros e até nas serenatas.

Hoje, a banda de música é uma tradição que continua sendo mantidas nas diversas localidades do território nacional em menor intensidade do que já foi no passado.

  • No estado do Piauí, segundo uma pesquisa que levantamos junto às prefeituras municipais, hoje existem cerca de 70 bandas em funcionamento. Dentre estas instituições musicais poderemos citar as mais antigas, como: a Banda de Música da Polícia Militar do Piauí (1875); a Banda de Música Municipal de Parnaíba (1898); a Banda de Música Municipal de Barras do Maratoan (1911); a Banda de Música do 25 BC na cidade de Teresina (1918); a Banda de Música Municipal de Picos (1942); e a Banda de Música Municipal 16 de Agosto de Teresina (1968).

Banda de Música de Simplicio Dias da Silva - esta banda existiu durante muitos anos onde hoje fica localizado a cidade de Parnaiba-Pi, e está registrada em diversas pesquisas cientificas sobre a história das bandas brasileiras como uma das mais antiga do Brasil. Simplício Dias da Silva o proprietario da banda, foi um rico comerciante que residiu na Vila da Parnaiba, entre os periodos colonial e monarquico da história brasileira. Consta que a banda do comerciante impressionava os viajantes europeus da época.

  • Henry Koster, em seu livro "Viagem ao Norte do Brasil de 1809 a 1815", relata sobre a vida contidiana do rico comerciante piauiense Simplício Dias e sobre sua banda de música, formada pelos escravos que haviam sido educados no Rio de Janeiro e em Lisboa.

Banda de Música Lira dos Educandos Artífices - foi criada em 1848 na cidade Oeiras-Pi quando a mesma ainda era capital da então Província do Piauí. Com a mudança da capital para a cidade de Teresina em 1852, a banda foi transferida também junto com outros orgãos do governo para a nova capital, permanecendo presente na vida cotidiana e social da nova capital até ser extinta em 1875 pelo presidente da Provicia de então, e em seu lugar ser criada a banda de música do Corpo de Policia da Provincia do Piauí, que herdou não só seus músicos e instrumentos musicais, mas toda sua tradição.

Banda de Música da Policia Militar do Estado do Piauí - é a mais antiga banda em atividade no estado. Existe desde 1848 como a banda civil Lira dos Educandos e posteriomente (em 17/07/1875) foi transformada em banda militar do Corpo de Policia da Provincia do Piauí. Em 2009 completa 161 anos de existencia de permanente atividade como banda de música, e 134 anos como banda da PMPI.

  • Hoje, a cidade de Teresina tem se destacado como uma referência nacional no que diz respeito a manutenção da tradição das bandas de música. Desde 1989 mantém o projeto "Bandas-Escolas", que possibilita o ensino e aprendizagem musical através da formação de bandas de músicas nas zonal periféricas da cidade.

Sopro dá Vida - Documentário Sobre o Projeto Bandas-Escolas de Teresina (parte 1/3).




Assista também as partes 2 e 3 deste documentário no youtube ou nos links deste video.

quinta-feira, 16 de abril de 2009

História & Música no Piauí

Maestro Rocha Sousa
  • Conhecer a nossa história, os fatos motivadores e os autores que protagonizam os acontecimentos, certamente é uma maneira de se construir o conhecimento.

História & Música no Piauí surge para refletir sobre a realidade da nossa música e analisar sua significação para o desenvolvimento cultural da nossa região.

Nosso objetivo é oferecer ao movimento musical, dados históricos que possam contribuir para a valorização da música no Piauí e aproveitar o momento, ainda possível e propício, para pesquisar a memória dos que fizeram e fazem o nosso movimento musical piauiense.

  • O "História & Música no Piauí" se pautará sempre na ética e na democracia como deve ser todo espaço público de comunicação - simbolo do exercicio pleno da liberdade de expressão com responsabilidade.