segunda-feira, 28 de novembro de 2011

XVIII Festibandas de Teresina

Orquestra Jovem de União na 3ª noite do festival
  • Nos dias 23, 24 e 25 de Novembro, acompanhei a realização do XVIII Festival de Bandas de Teresina, uma realização da Prefeitura Municipal de Teresina através de seu órgão gestor das ações culturais – Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves.
Foi emocionante constatar a grandeza do movimento musical das bandas de músicas da nossa região e perceber a elevação do nível de suas apresentações, com algumas bandas-escolas chegando atingir um nível similar às profissionais.

A infraestrutura e a organização do evento também melhorou muito, principalmente no que diz respeito ao audio que foi com qualidade profissional. Vários bandas apresentaram-se durante os três dias do festival, pra ser mais preciso, vinte e oito bandas entre profissionais e bandas-escolas; algumas com bons uniformes, outros não; e no que diz respeito a carga instrumental a maioria de boa qualidade.

Constatei também a gradativa evolução técnica da regência, por alguns jovens maestros que estão tendo uma oportunidade de crescerem juntos com seus grupos.  O número de bandas de nível técnico-musical comprometedor foi mínimo. Tudo isso dá mostras de que o movimento das bandas de música no Piauí está no caminho certo e que, apesar das dificuldades existentes, a expectativa para os anos vindouros é altamente positiva. 

Entretanto, considerando que o progresso do movimento de bandas em nossa região depende de constantes melhorias e inovações, acredito que o próximo festival precisa ser bem melhor, pricipalmente no que diz respeito a uma definição regulamentar sobre a categoria dos grupos participantes que atualmente vivem uma ligeira confusão de identidade entre banda de música tradicional e big bands. Outro ponto para a analise é o repertório das bandas que, se por um lado precisa ser moderno e atual, por outro, não pode ser incoerente com a identidade cultural da banda de música tradicional.

  • O grande mérito do festival de bandas de Teresina ao longo de suas diversas edições, tem sido motivar as bandas para uma busca contínua da melhoria da qualidade, além de um espaço de integração onde cada grupo mostra o resultado do que foi trabalho durante o ano.

Sugestão para próximas edições do Festival

A qualificação dos mestres e músicos é uma questão que também pode ser inserida na organização do pròximo festival. Oficinas que abordem o aperfeiçoamento das metodologias do ensino coletivo para banda de música e oficinas de manutenção com cursos de reparos dos instrumentos musicais, creio que seja de grande valia.

  • O Festival de Bandas de Teresina existe há 25 anos e em sua primeira edição teve a frente o maestro Cariús no ano de 1987. Dede então é organizado no mês de novembro dentro das progamações alusiva a semana da música pela Prefeitura de Teresina. Em sua XVIII edição foi coordenado pelo maestro Vitalino Jr.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

A Música em Teresina!

  • Há mais de 30 anos convivendo dentro do movimento musical da cidade de Teresina, desde o longínquo 1979, quando por aqui cheguei ainda com 12 anos, vindo da cidade de União-Pi, que acompanho o fazer musical dessa cidade.
Primeiro foram os festivais de música da década de 80 nos CSUS Parque Piauí e Buenos Aires, depois os Festivais da UFPI, e daí até os Chapadões dos dias atuais... Vi bons grupos e muitos artistas nascerem e se projetarem nesses festivais. Em paralelo a esse movimento vivenciei uma época de bons conjuntos musicais que animavam as festas dos clubes sociais da alta sociedade e claro dos clubes de suburbios do povão.


Grupo Candeia - Teresina

Vi a briosa Banda da Policia Militar ceder um pouco de seu brilho para as Bandas Escolares que foram surgindo através de projetos comunitários. Vi o nascimento e crescimento da Orquestra Sinfônica de Teresina. Vi de perto as transformações acontecerem em nosso meio musical (as vezes não só como testemunha, mas, até como personagem dessa história).

  • Uma das contribuições mais importante para a transformação musical de Teresina, foram os investimentos feitos através do poder público municipal na criação e manutenção de vários projetos de musicalização de jovens e na contratação de músicos-professores comprometidos com essas mudanças.
Hoje, são muitos os projetos da Prefeitura de Teresina que utilizam a música como ferramenta de musicalização  de jovens: Projeto Bandas Escolas, Violões nas Escolas, Orquestra Escola, Grupos de Flautas Doces, Corais Infantos Juvenis, e Grupos de Percussão, entre outros.

O que parece estar ocorrendo em Teresina é um círculo virtuoso, no qual bons músicos forçam a criação de bons grupos que forçam a criação de boas escolas que formam bons músicos que com seu talento estimulam outras vocações musicais e continuam formando bons músicos, e assim atraindo mais público e pessoas interessados em investir nesta área. Como uma bola de neve, o movimento da música instrumental em Teresina cresce constantemente e desperta cada vez mais a atenção em nível local e nacional.

Vavá Ribeiro - Calmaria
  • Não se pode esquecer que o conhecimento musical formal em Teresina, até bem pouco tempo era privilégio de poucos. Graças aos investiimentos públicos as constantes transformações ocorreram e hoje vive-se o tempo de uma música democrática onde qualquer um jovem independente de sua condição de renda, pode ter acesso a esse conhecimento.
E viva a música em Teresina!