quinta-feira, 29 de julho de 2010

Maestro Rocha Sousa


Maestro Rocha Sousa
  • Antonio Carlos ROCHA SOUSA é músico-militar integrante da Banda de Música da Policia Militar do Estado do Piauí, atuando como regente, compositor e arranjador. Atua também como regente e instrutor dos Projetos Bandas-Escolas na cidade de Teresina e União-Pi. É um mestre de banda com vasta experiência em música militar, folclórica e popular.

Piauiense, nascido em 1967 na cidade de José de Freitas-PI, iniciou sua formação musical em 1987, na Banda de Música da Policia Militar do Estado do Piauí. Estudou Instrumentação, Orquestração e Arranjo para Banda com o Mestre Elton Oliveira na Banda da PMPI de 1988 a 1990.
  • Estudou Regência Musical e Harmonia Tradicional com o Maestro Reginaldo Carvalho na UFPI em Teresina-Pi, de 1990 à 1996; Harmonia Funcional e Arranjo Para Música Popular com o Mestre Ian Guest na EMB em Brasilia-DF, em 1993;
Método de Ensino Coletivo Para Bandas de Música com o Prof. Joel Barbosa em São Paulo-SP, em 1999. Atualmente tem como orientador em seus trabalhos para big band o maestro e pianista jazzistico Luizão Paiva.
Rocha Sousa e Prof. Dr Joel Barbosa [UFBA]
  • Rocha Sousa tem se destacando dentro do cenario musical brasileiro, como um dos que trabalham para perpetuar e promover a tradição musical brasileira, principalmente no que diz respeito às bandas de música. Tem uma produção musical especialmente voltada para banda de música, big bands, banda sinfônica e grupos de sopro cameristicos.
Rocha Sousa e Maestro Carlos Binder [Banda Lira de Mauá - SP]
Dentre os trabalhos desenvolvido pelo maestro Rocha Sousa destacamos aqui a fundação em 1991 na cidade de Teresina, com alunos de ensino fundamental de uma Escola Pública Municipal a Banda de Música do Escolão do Bairro Mocambinho. É membro da equipe de professores da Escola de Música EMAP/UFPI em Teresina [prática de conjunto em Big Band].

Rocha Sousa e Luizão Paiva, Bebeto e Enaldo Jr [Equipe de Professores EMAP/UFPI]
  • O trabalho desenvolvido na banda do mocambinho revolucionou tudo que já havia sido feito na cidade até então. Os músicos ali formados tinham um novo perfil técnico profissional que os deixava prontos para atuarem no mercado de trabalho em qualquer formação que atuasse com música popular.
Esse foi o diferencial que transformou a banda do Escolão Mocambinho em modelo para o projeto da Prefeitura de Teresina que utiliza a banda de música como ferramenta de musicalização.
  • Como compositor e arranjador, as obras do maestro Rocha Sousa, tem alcançado lugar de destaque no repertório das bandas de música civis e militares dos diversos estados brasileiro.


  • Apresentação da Banda Municipal Maestro Victal Reis de Monte Alegre de Minas, sob Regência do Maestro Leonardo Reis na cidade de Araporã - MG no dia 26/09/2010 com a música "Roberto Carlos e suas Canções", arranjo do maestro Rocha Sousa.



    • Banda Sinfônica 16 de Agosto da Prefeitura de Teresina-Pi apresentando a peça "Rapsódia Sertaneja" de autoria do maestro Rocha Sousa. Concerto Realizado no Teatro João Paulo II, na cidade de Teresina, em Out de 2008.


    • Banda do 25 BC - Teresina -Pi [Concerto em 25 de Agosto 2007]; Arranjo e Regência: Rocha Sousa; Solista: Emyllia Santos; Música: Saxofone Porque Choras

    Acervo de Obras do Maestro Rocha Sousa disponiveis nos links abaixo:
    • Composições Para banda de Música
    • Arranjos Para banda de música tradicional
    • Arranjos Para banda de sinfônica
    • Arranjos Para Big Band
    • Arranjos Para Grupos Cameristicos

    segunda-feira, 5 de julho de 2010

    Bandas Enfrentam Dificuldades no Piauí


    • A que se deve a falta de ação dos sucessivos governos estaduais no Piauí para o setor das bandas de música? Distração, alguma incompetência ou falta de identificação dos gestores da cultura com grupos musicais tradicionais. Nos ultimos anos, a banda de música se fortaleceu muito e com isso ganhou uma maior importância cultural nos diversos estados do nosso país, graças a contribuição social que tem dado ao integrar e profissionalizar milhares de crianças e jovens de forma gratuita. No Piauí, apesar do empenho de diversas instituições culturais, a banda de música ainda não foi notada pelos dirigentes dos 0rgãos culturais do governo estadual que quase nada fizeram em pról de sua valorização.
    Fazendo um rápido levantamento sobre a situação atual das bandas de músicas nos diversos municipios do Piauí, o que se vê são instituições musicais que lutam para manterem-se vivas em suas regiões. As poucas bandas existente são mantidas pelas prefeituras, como: Parnaíba, Picos, José de Freitas, Barras, União, Miguel Alves, Campo Maior, Floriano, Oeiras, Batalha, dentre outros municipios. Estas bandas se mantém vivas, graças a força de sua própria tradição musical e de seus membros que nunca desistem e assim geram uma compreensão administrativa em suas prefeituras.
    • Algumas das bandas de música do interior do Piauí existem há mais de cem anos de funcionamento como a banda do município de Parnaíba, remanecente de uma das primeiras bandas do nordeste brasileiro, a Banda de Escravos de Simplicio Dias da Silva que chamou a atenção do pesquisador Henry Koster em seu livro "Viagem ao Nordeste Brasileiro" 1818.
    No Piauí, diferentemente de muito outros estados brasileiros as bandas de música não se articularam em associação e nem em uma frente de reivindicação organizada, ao contrario, todas dependem das prefeituras municipais. Agora que estamos formando uma federação (FEBEPI), filiada a uma confederação nacional, mas, mesmo assim ainda estamos restritos apenas a capital.
    • As bandas de música do Piauí, principalmente do interior precisam de apoio do governo estadual através de programas ligados à Secretaria do Trabalho e da Fundação Cultural. Precisam de um plano, de uma política para o setor, que as integre, como é feito em outros estados brasileiro.
    Já faz tempo que não se ver por parte dos governos estaduais que se sucedem aqui no Piauí ações em pról da instituição banda de música. Há tempos que nenhum incentivo é dado para a revitalização da tradição das bandas de música em nosso estado, nenhum edital estadual é publicado nem se conhece plano algum para o setor e nem ao menos são organizados eventos específicos que as integrem e coloquem em evidência.
    • Vale ressaltar aqui que existem outras iniciativas fora da esfera estadual como a iniciativa do Governo Federal que mantém um progarama de reposição de instrumentos musicais para bandas de música civis com estatuto e que não sejam mantidas por orgãos govenamentais ("kits instrumentais para banda de música - Funarte/Governo Federal).

    Outra programa importante em pról das nossas bandas de música é a iniciativa da Prefeitura de Teresina que através da banda de música como ferramenta de musicalização, inicia e profissionaliza milhares de jovens músicos de sopro desde de 1989, possibilitando assim que estes possam entrar no mercado de trabalho integrando as bandas militares e outros grupos musicais profissionais. A Prefeitura de Teresina também organiza há vinte anos o Festival de Bandas de Teresina que é realizado na semana da música no mês de novembro com a participação de várias bandas de música da região.

    • Dedico este post aos músicos da banda do município de União - Pi, e em especial para "Seu Neguinho" e "Seu Cícero", exemplos heróicos vindo do interior que lutam há anos para não deixar a cidade de União sem banda em seus momentos mais festivos e solenes e principalmente para não deixar a tradição das bandas de música morrer naquele municipio.

    Em Tempo: O post acima motivou o jornal meio norte de Teresina publicar uma matéria em seu caderno de cultura na edição de 04/09/2010 intitulada: Bandas Superam Desafios e Promovem a Cultura.

    Clic aqui e confira a materia na edição digital do jornal.