quarta-feira, 3 de junho de 2009

Mestre Sebastião Simplicio - Pesquisa Musical

Maestro Sebastião Simplicio 
  • Dentre os mestres-compositores de banda de música que contribuiram para o engradecimento da musica piauiense, destacamos o músico, regente, compositor e mestre de banda Sebastião Simplício como uma das mais ilustres personalidades que a história da música do Estado do Piauí nos legou.
Sebastião Simplício nasceu na cidade de Pedro II – Pi, no dia 01 de janeiro de 1904, filho de Simplício Pereira do Carmo e de Inocência da Anunciação Sena. Ingressou nas fileiras da banda de música da Polícia Militar do Piauí como músico flautista e saxofonista. Fez uma carreira totalmente dedicada a música e a banda de música da coorporação.

Durante o longo tempo que esteve na banda da Pmpi, compôs e arranjou um grande acervo de obras musicais, destacando-se várias composições como dobrados, hinos, marchas militares, canções militares (inclusive uma dedicada à própria Corporação, com o título “Canção da Polícia Militar” – ano l950 – letra do Cel. Vasques e música do Ten. Sebastião Simplício), marchas fúnebres sacras (executadas nas tradicionais procissões de Bom Jesus dos Passos e do Senhor Morto) e várias outras composições, além de inúmeros arranjos musicais.

Entre as décadas de 30 e 60 quando o mestre Sebastião Simplicio esteve em plena atividade na banda da PMPI, a cidade de Teresina possuía apenas duas bandas de música: a do 25º Batalhão de Caçadores (25 BC - Exercito Brasileiro) e a da Polícia Militar, ambas sempre muito respeitadas e requisitadas pela sociedade a se apresentarem nos mais variados eventos da época. Dentre estas apresentações, destacamos as tradicionais retretas nas praças Rio Branco e Pedro II.
  • Imaginem na década de 40, para aqueles homens fortes, sertanejos valentes, vaqueiros rudes, que varavam as veredas de nosso estado, do litoral aos sertões do Rio Parnaiba, estar na praça e ver a banda tocar, era, sem dúvida, entrar no deslumbramento da vida, mergulhar na fantasia dos sonhos e banhar-se de novas esperanças. Foi neste berço de encantamento, que o mestre-compositor Sebastião Simplicio através da banda de música da PMPI encontrou espaço no coração do povo da nossa terra.
1° Congresso Eucarístico do Piauí - 1960

Um dos grandes acontecimentos musicais que marcou a história da Banda de Música da Polícia Militar do Piauí, sob a regência do mestre Sebastião Simplício, e ficou marcado para sempre na memória daqueles que o vivenciaram foi o 1° Congresso Eucarístico do Piauí, um grandioso evento litúrgico, promovido pela Arquidiocese de Teresina no ano 1960 na cidade de Teresina.

Foram convidadas para participar da parte musical do evento, a famosa e tradicional Banda de Música dos Fuzileiros Navais, do Rio de Janeiro, na época, capital do país, e a Banda de Música da Polícia Militar. Foram várias apresentações em vários dias de ambas às Bandas. Sobre a participação das bandas no 1° Congresso Eucarístico do Piauí, Josué Simplicio (filho do mestre Sebastião Simplicio) em depoimento, diz:
  • "Realmente, foi brilhante as apresentações das bandas, cada uma com um vasto e belíssimo repertório, incluindo desde dobrados militares à trecho de óperas, além de canções populares e do folclore da região. O ápice da participação da banda da PMPi no evento, culminou com a execução integral sem as partituras da abertura para banda da ÓperaO Guarani” – do compositor brasileiro Carlos Gomes no adro da Igreja de São Benedito. Este feito da banda da PMPi tocar decorado "O Guarani" em sua apresentação, de forma impecavél, motivou o maestro e todos os componentes da Banda de Música dos Fuzileiros Navais a cumprimentarem, efusivamente, um a um os músicos da Banda PMPi. Foi um momento de extrema emoção vivido por parte de todos que assistiram a tão belo espetáculo musical. Foi uma noite memorável."
Orquestra Jazz-Band

Em paralelo ao exercício da função de maestro-regente da Banda de Música da Polícia Militar, o mestre Sebastião criou uma Orquestra de Jazz e Salão, com músicos oriunda da própria banda de música da PMPI que se apresentava com brilhantismo nos principais bailes e festas da cidade.
  • Sobre as apresentações da Orquestra Jazz-Band do maestro Sebastião Simplicio, seu filho, Josué Simplicio nos diz: "A Orquestra se apresentava nos grandes bailes promovidos pelo tradicional e aristocrático “Clube dos Diários”, na época, reduto da alta sociedade teresinense, incluindo-se, também, os animadíssimos bailes carnavalescos, realizados no período de “Rei Momo”, bem como nos clubes sociais de outras cidades da nossa região".
Orquestra Jazz Band da PMPi - 1943

Com a criação e funcionamento da Rádio Difusora de Teresina, uma das primeiras emissora de rádio do Estado, o maestro Sebastião foi convidado e participou com sua Orquestra nos programas musicais da emissora, principalmente os programas de auditório, que tinham a participação dos artistas da nossa terra e o famoso “show de novos-talentos” – oportunidade oferecida àqueles que buscavam uma chance para se firmarem no meio artístico da cidade.
  • Na banda de música da PMPI com muita competência e humildade fez carreira de soldado-músico ao posto de capitão–maestro conquistando a estima, admiração e respeito de todas as pessoas que o conheceram dentro e fora da corporação. Sua competência musical aliada ao seu jeito humanístico e sensível que tinha para ouvir seus músicos mesmo na condição de chefe contribuiu muito para a organização da melhor equipe musical que a corporação já reuniu em toda sua história.
Na década de 60, foi acometido de um Acidente Vascular Cerebral, tendo ficado semi-paralítico, impossibilitando-o de exercer em toda sua plenitude suas atividades tanto como militar e como músico. Por esse motivo, passou para a reserva remunerada da Polícia Militar. Mesmo limitado em sua capacidade laborativa, isso não foi capaz de fazer esquecer o seu amor pela música e também pela sua querida Banda de Música da Pmpi. Nesse período, ainda conseguiu compor alguns dobrados militares, mesmo contando com uma imensa dificuldade para escrever música, pois não fazia nenhum movimento com o braço e a mão direita e também tinha grande dificuldade para locomover-se, devido o lado direito do corpo ter ficado sem movimento.

Apesar de todas essas dificuldades, auxiliado por seu filho, uma vez por semana, deslocava-se até o Quartel da Polícia Militar, na época localizado na Praça Pedro II (centro de Teresina), e lá se dirigia ao alojamento da banda de música, a fim de assistir os ensaios da mesma. Na ocasião, demonstrava um entusiasmo muito grande e uma alegria enorme em está ali, entre os seus amigos músicos, vivendo com eles, aqueles momentos felizes, dando uma verdadeira demonstração da sua dedicação e de quanto amava a Banda Pmpi. Após ser acometido novamente por outro Acidente Vascular Cerebral, faleceu no dia 28 de outubro de 1970, deixando a esposa Maria da Silva Simplício e os dois filhos Josué Simplício e Maria de Fátima Simplício.

Assim, foi a vida do Maestro Sebastião Simplício, um homem de origem humilde, que teve uma vida simples, totalmente voltada para sua família e, sobretudo, devotada à causa da música e da Banda de Música da Polícia Militar do Piauí. Deixou como legado seu exemplo de dedicação como músico-militar, regente e de um excelente compositor, além disso, foi um pai de família dedicado, sempre pautado nos princípios da honradez, disciplina, honestidade, amizade e hombridade para com todos que conviveram com ele.
  • Em 17 de Julho de 2005 foi organizado na praça João Luiz Ferreira - Centro de Teresina-Pi, um Encontro de Bandas para comemorar o 131º aniversário da banda PMPI. Na ocasião o mestre Sebastião Simplicio foi o grande homenageado do Encontro, quando todas as bandas que participaram do encontro executavam em suas apresentações, obras inéditas do mestre Sebastião. A familia do maestro estava presente no encontro.
Acervo Musicológico do Mestre-Compositor Sebastião Simplicio

O maestro Sebastião Simplicio constitui, em vida, uma grande obra musical: são suas inúmeras canções, sambas, valsas, choros, modinhas, baiões, xotes e, sobretudo marchas, todos os tipos de marchas, como marchas religiosa, marchas de carnaval, marcha funebre e marchas militares de desfile e concerto (dobrado). Para Sebastião o dobrado de desfile ou sinfônico é uma privilegiada forma musical, que marca na alma do povo, pela alegria, pela vibração, pelo movimento, pela marcação e pela cadencia firme. Sebastião também compôs músicas eruditas sacras e canções populares em ritmos estrangeiros, sobretudo após seu contato com o radio. Musicou também letras para canções cívicas, religiosas e militares.
  • Bom Jesus dos Passos - Marcha-Religiosa
  • Gloria ao Cristo Rei - Marcha-Religiosa
  • Sentimental - Marcha - Religiosa
  • Dagmar - Marcha-Religiosa
  • Gloria a Deus - Marcha-Religiosa
  • Santa Cecília - Marcha-Religiosa
  • Senhor Morto - Marcha-Religiosa
  • Canção do Centenário a Igreja a Nossa Senhora do Amparo - Hino Solene
  • Cmt Dario Coelho - Dobrado
  • Jerônimo R. Alves - Dobrado
  • Cel Duarte Sousa Rosa - Dobrado
  • Benedito Alves da Luz - Dobrado
  • Flavio Meireles - Dobrado
  • Dr Soltero Vaz - Dobrado
  • Suspiro de Prisioneiro - Dobrado
  • Cônego Antonio C. Carvalho - Dobrado
  • Canção da PMPI - Canção Militar
  • Marilene - Valsa
  • Meyre - Valsa
  • Amparo - Valsa
  • Noite de Luz - Bolero
  • Ontem Pastiste - Bolero
  • Maria de Fatima - Bolero
  • Quando eu te Vejo - Bolero
  • Não Digo o Teu Nome - Bolero
  • Meu Deus Espero Perdão - Bolero
  • Te Quero Tanto - Bolero
  • O Maria - Bolero
  • Sonhar - Bolero
  • Sandra - Bolero
  • Flôr do Nordeste - Bolero
  • Marina - Marcha-Canção
  • Josué - Fox 
Observação1: As obras catalogada neste acervo foram pesquisadas no Arquivo da Banda PMPI e pertencem ao mesmo, onde encontram-se aquivadas.
Observação2: Existem outras obras do mestre Sebastião Simplicio que ainda não foram localizadas, o que tem impossibilitado sua catalogação neste acervo.

Medalha do Mérito Policial Militar

Em 25 de Junho de 2007, a memoria do mestre Sebastião Simplicio recebe da Policia Militar do Estado do Piauí um reconhecimento público através da Medalha do Mérito Policial Militar que foi entregue a seus familiares (esta comenda é a maior condecoração que a PMPI concede aos policiais que se destacam em suas funções e orgulham a coorporação).
Josué Simplicio, filho do Maestro Sebastião Simplicio recebendo das mãos do Cmt Geral da PMPI (Cel Edvaldo Marques) uma placa em homenagem a memoria do maestro.
  • Considero o resgate e as homenagens a este grande mestre de banda, piauiense da cidade de Pedro II, como um gesto de reconhecimento da maior justiça ao artista plural que foi o mestre Sebastião Simplicio e, também, vejo como uma forma de perpetuar a sua memória entre nós, pelo exemplo de cidadania que nos legou e pela sua imagem de uma pessoa com admirável sensibilidade humana.

6 comentários:

  1. Eita Amigo Rocha, só tu mesmo para valorizar (do jeito que merece) a memória musical piauinse. Parabéns pelo blog.
    Beetholven Cunha.

    ResponderExcluir
  2. Meu caro Beetholven.. o tempo é ciclico. O que não faz hoje, faz falta amanhã.

    ResponderExcluir
  3. Só uma pequena retificação: o Maestro Sebastião Simplício nasceu no dia 01 de janeiro de 1904.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  4. Meu caro Maestro, como eu posso baixar a canção da PMPI, em pdf ou para o encore? Obg!

    ResponderExcluir
  5. Lamento que não haja disponível registros em partitura, áudio e vídeo das músicas executadas pela banda. Agora mesmo precisei de uma e terminei por desistir.

    ResponderExcluir